São Gabriel do Oeste em alerta no enfrentamento do Aedes



O Comitê de Mobilização de Combate ao Vetor Aedes aegypti de São Gabriel do Oeste-MS, realizou nesta quarta-feira (13/03), uma reunião que entre outras pautas contava o debate de estratégias e ações de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti. A atividade aconteceu na Sala de Reunião da Secretaria Municipal de Saúde do município as 7h00 da manhã.

Segundo Ilaine Marocco, secretária executiva do CMCVAa, a reunião é um momento importante para que seja reforçada a mobilização da comunidade no enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti, sendo também uma oportunidade para que todos os membros do Comitê conheçam as medidas e ações que estão sendo realizadas pelo Município no combate ao mosquito. Além disso, há debates e o planejamento de novas atividades, com abertura para sugestões e propostas dos participantes.

Na reunião, a secretaria executiva do Comitê, apresentou um balanço geral das atividades que vem sendo desenvolvidas no combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor de doenças como a dengue, a febre chikungunya e o zika vírus. Entre os assuntos, estará em pauta os números do último Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) de 2019.

Os dados apresentados, são referentes ao período do dia 1 de janeiro ao dia 12 de março deste ano e têm como foco apresentar o panorama da doença no período analisado, sendo um instrumento de auxílio para a elaboração de estratégias, ações e interlocuções entre as equipes técnicas. Até o momento já são 139 casos notificados de Dengue, 01 caso notificado de Zika, e 01 caso notificado de Chikungunya, colocando o município de São Gabriel do Oeste em situação de alerta epidemiológico. (Alta incidência)

Neste processo de combate ao Aedes aegypti, a Prefeitura de São Gabriel do Oeste, com fundamento na Lei 1095/2017, realiza diversas ações e trabalhos coletivos, que são desenvolvidos com o suporte de uma rede de parcerias incluindo esforços de secretarias municipais, empresas, igrejas, escolas, sociedade civil e várias entidades locais.

Dentre as atividades, estão mutirões e as palestras educativas, vistorias domiciliares e a estabelecimentos comerciais, uso do fumacê costal, registro de auto de infração em locais com altos índices e reincidentes, bloqueio de locais com casos confirmados e até ingresso compulsório em imóveis fechados.

O que têm chamado a atenção das equipes e preocupa a todos, é que a maioria desses focos de larvas do Aedes aegypti estão sendo encontrados em materiais inservíveis, como copinho, sacolinhas, lona, lixo doméstico que não está sendo acondicionado corretamente. Afirma Iliane Marocco, Coordenadora da Vigilância Epidemiológica.

A administração municipal tem feito todos os esforços para zerar essas notificações, mas precisamos do auxílio dos moradores, como a contínua limpeza de terrenos e espaços públicos, além do trabalho desenvolvido pelos agentes de saúde e combate às endemias. A transmissão, em sua maior parte, é decorrente de criadouros mantidos em ambiente doméstico”, explica a secretária de Saúde do município, Michele Paupério.

Portanto a principal orientação para o combate ao Aedes aegypti é evitar focos de acúmulo de água, locais propícios para criação do mosquito transmissor.

Com o objetivo de conscientizar a população de São Gabriel do Oeste, são realizadas nas mídias, várias campanhas alertando sobre os riscos das doenças provadas pelo Aedes. Atualmente um Projeto de Lei está em tramitação na Câmara de Vereadores e se aprovado, prevê, inclusive premiação aos participantes, com intuito de incentivar as boas práticas de combate ao mosquito, que além da dengue, também é responsável pela transmissão de doenças como a zika e a chikungunya.

#SãoGabrielDoOeste #Aeds

0 visualização

© 2016 desenvolvido por Indoorbrasil.

Avenida Getúlio Vargas, 757 - Centro,São Gabriel do Oeste / MS