Quatro novas indústrias devem gerar 313 postos de trabalho em Mato Grosso do Sul



Mato Grosso do Sul contará com quatro novas indústrias, a informação foi divulgada durante a 2ª Reunião Ordinária do Fórum Deliberativo do MS Indústria. O investimento de R$ 122,6 milhões proporcionará a criação de pelo menos 313 novos empregos. Durante o encontro ocorrido na Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) foi aprovado ainda, o relatório final do Fadefe (Fundo de Apoio ao Equilíbrio Econômico e Fiscal do Estado), onde empresas cadastradas podem ter acesso a incentivos fiscais de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) em troca da geração de empregos e investimentos.

Com um investimento de R$ 17,6 milhões, a fábrica de fertilizantes da Hinove Agrociência S.A, de Rio Brilhante, já está em fase final de construção e conta ainda com o processo de viabilização e trâmites para importação de ureia da Bolívia. Outro município do Estado que receberá um novo empreendimento é Três Lagoas. AUnir (Indústria e Comércio de Produtos de Higiene Ltda) investirá R$ 102,9 milhões em sua nova unidade destinada para a fabricação de produto de papel para uso doméstico e higiênico-sanitário. A expectativa é de gerar mais de 100 empregos.

Na Capital, com investimentos de R$ 1,5 milhão, a cidade receberá a Coleta Reciclagem e Gestão Plena de Resíduos S.A, que deverá gerar 65 empregos para profissionais que se dedicarão à fabricação de embalagens de material plástico. Em Paranaíba, o investimento de R$ 683 mil por parte da Pé com Pé Calçados Ltda, gerará 120 empregos para a fabricação de calçados de material plástico.

Ainda serão beneficiados os municípios de Água Clara, Bataguassu, Chapadão do Sul, Deodápolis, Dourados, Eldorado, Itaquiraí, São Gabriel do Oeste, Ponta Porã e Maracajú. Para Reinaldo Azambuja, todos os investimentos já inclusos no Fadefe, contribuem para aprimorar a linha produtiva do Estado.

Também fazem parte da lista, as empresas, São Fernando Açúcar e Álcool, Denteck Ar Condicionado, Neurosoft Brasil, entre outras. “São quatro novas indústrias, cujo investimento foi captado pelo Governo do Estado, são mais de R$ 120 milhões em investimentos, já devidamente pactuados no Fadefe. São empreendimentos de segmentos bem distintos e que seguem a linha do adensamento das cadeias produtivas que estão e formando no Estado, fomentadas pela administração estadual”, explica o governador Reinaldo Azambuja.

Participaram do Fórum Deliberativo do MS Indústria representantes da Sefaz, Sedhast, Fiems, Fetagri, Fecomércio, Famasul, FTI, PGE, Assomasul e OCB/MS e Semagro.

Após a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) de que o Estado retome a venda da unidade de fertilizantes nitrogenados conhecida como UFN3, parada desde 2014, segundo o governador Reinaldo Azambuja, com isso o MS pode se tornar o maior produtor de ureia e de sulfato de amônia no território nacional, além de gerar mil empregos diretos e outros 10 mil indiretos.

A Petrobras já publicou o edital das agendas, acho que o tema está bastante adiantado, tivemos uma reunião com os Russos que são os interessados em comprar. Com a decisão judicial destravou a venda das subsidiarias e eu não tenho dúvida que a UFN3, será negociada com os Russos e o que importa para o MS, além da retomada dos investimentos é a geração de empregos e se tornar o maior produtor de ureia e de sulfato de amônia no Brasil, isso pra nós é um ganho importante”, destacou o governador.

#NovasIndústrias #MatoGrossoDoSul

13 visualizações

© 2016 desenvolvido por Indoorbrasil.

Avenida Getúlio Vargas, 757 - Centro,São Gabriel do Oeste / MS