Bancária trabalhava com o marido em assalto a agências de Campo Grande, diz polícia



A Polícia Civil de MS procura Nilmara de Souza Rosa, a bancária suspeita de trabalhar junto com o marido, Anderson Lourenço, de 36 anos, preparando assaltos às agências dos bancos onde ela trabalhava em Campo Grande (MS). Anderson foi preso neste domingo (21), e a mulher está foragida. Os dois são suspeitos do roubo do último dia 15 na agência da Caixa Econômica Federal da avenida Marechal Deodoro.

Além disso, teriam levado R$ 1 milhão, em 2016, de uma agência do Banco do Brasil, também em Campo Grande, onde a bancária trabalhava na época do roubo. Equipes do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros) chegaram ao casal durante a investigação do assalto deste mês, mas perceberem que as características dos assaltos eram iguais.

Com mandado de busca e apreensão para a casa de Anderson, foi encontrada uma arma roubada do segurança do Banco do Brasil, em 2016. O homem não soube explicar sobre o armamento, mas confirmou aos policiais que vivia com Nilmara havia 14 anos, e admitiu que sabia que ela era suspeita da participação do roubo à agência, passando informações para os ladrões.

Depois do roubo ao banco, Nilmara foi transferida para a agência da Caixa Econômica Federal, na Avenida Marechal Deodoro, sendo que no dia 15 deste mês houve um assalto e de lá os bandidos levaram aproximadamente R$ 200 mil.

Com as imagens das câmeras de segurança, os policiais conseguiram chegar até Anderson, que foi preso e passa por audiência de custódia nesta segunda-feira (22). Nilmara não foi encontrada já que segundo Anderson teria viajado neste fim de semana.

#Bancária #Assalto

2 visualizações

© 2016 desenvolvido por Indoorbrasil.

Avenida Getúlio Vargas, 757 - Centro,São Gabriel do Oeste / MS