• Nativa FM

Esporte de MS recebe injeção de R$ 120 milhões


O governador Reinaldo Azambuja lançou nesta terça-feira (19) novo pacote de investimentos em Mato Grosso do Sul. Desta vez, o setor beneficiado é o esporte, que receberá injeção de R$ 120 milhões em obras de construção e reforma de praças esportivas e também em projetos voltados para a formação de


atletas, da base à elite. Batizado de “MS+Esporte”, o plano de investimentos contempla todas as modalidades no Estado.


É uma retomada esportiva, um complemento daquilo que já fizemos para outras categorias afetadas pela pandemia de covid-19. É um amplo apoio ao esporte - do alto rendimento, com os atletas olímpicos, ao esporte amador. Tem a ampliação da Bolsa Atleta e da Bolsa Técnico, construção de arenas esportivas em todos os municípios, reformulações de ginásios, reforma o Estádio Morenão, apoio aos clubes de futebol de Costa Rica e Dourados, que vão representar Mato Grosso do Sul na série D, apoio clubes e federações para compra de equipamentos e materiais permanentes. Com uma série de investimentos, o ‘MS+Esporte’ vai atender todas as modalidades. Com ele, vamos segurar atletas de alto rendimento aqui no Mato Grosso do Sul”, destacou o governador.


O lançamento oficial do programa reuniu autoridades estaduais no Parque Tarsila do Amaral, em Campo Grande, como secretários de estado, deputados federais, deputados estaduais, prefeitos e vereadores - representando todos os municípios sul-mato-grossenses.


O diretor-presidente da Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul), Marcelo Miranda, que tem a gestão do programa, afirmou que esse é o maior investimento da história no setor. “Preparamos esse pacote que passa pela infraestrutura e tem preocupação com o reconhecimento dos nossos atletas, atende clubes e federações e traz grandes competições para Mato Grosso do Sul, como a Liga das Nações de Vôlei 2022. É um pacote histórico que vai impactar as futuras gerações, avançando ainda mais no atendimento dos 79 municípios”, disse.


O secretário estadual de Infraestrutura, Eduardo Riedel, explicou que o governador deu carta branca para a equipe técnica do governo moldar as ações esportivas. “Para gente poder atuar desde a base até o esporte de alto rendimento. Esse é um trabalho permanente de investimento em política pública para alcançar resultados. O dia de hoje coroa e marca uma política pública que começou 7 anos atrás e tem trazido para Mato Grosso do Sul bons resultados”, reforçou.


Com investimento de R$ 9,5 milhões, o Estádio Morenão será reformado por completo pelo Governo do Estado. O projeto de reforma vai transformar o histórico estádio de Campo Grande em um complexo esportivo e multicultural. A revitalização inclui obras de infraestrutura, como acessibilidade, novos banheiros e cobertura do fosso ao redor do campo. Também contempla reforma na parte elétrica e no sistema de prevenção a incêndios e construção de uma plataforma para cadeirantes no espaço atual do fosso.


Municípios receberão R$ 39,5 milhões de investimentos em obras de construção e reformas de praças esportivas. São eles: Bonito, Camapuã, Campo Grande, Chapadão do Sul, Costa Rica, Deodápolis, Dourados, Itaquiraí, Jaraguari, Maracaju, Mundo Novo, Nova Andradina, Ponta Porã, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso e Sete Quedas. Entre as ações estão certas a construção da piscina olímpica pública no Parque Ayrton Senna, na Capital; novas pistas oficiais de atletismo em Ponta Porã e Chapadão do Sul; e a edificação do Complexo de Excelência de Maracaju.


Modalidade olímpica que ganhou destaque nos jogos de Tóquio-2020, o skate de Campo Grande ganhou reforço de R$ 1 milhão. Com o recurso, será construída uma moderna pista do esporte na região das Moreninhas, o segundo bairro mais populoso da Capital.


A famosa competição mundial de voleibol voltará a Mato Grosso do Sul graças ao convênio de R$ 3,2 milhões firmado entre o Governo do Estado e a CBV (Confederação Brasileira de Voleibol). “Não conheço nenhum outro estado que esteja fazendo pelo esporte o que o Mato Grosso do Sul faz. Esse segmento é o que mais dá orgulho para o brasileiro. O governador Reinaldo Azambuja está fazendo um esforço para trazer a Liga das Nações ao Mato Grosso do Sul. Com esse esforço, Campo Grande será sede da competição com oito países jogando aqui em maio e junho do ano que vem”, disse o vice-presidente da CBV, Radámes Lattari. Entre outros eventos previstos estão os campeonatos brasileiros de motocross, ginástica, paracanoagem, basquete em cadeira de rodas e handebol; Brasil Ride de Mountain Bike; e Eco Pantanal Extremo.


Com convênio de R$ 500 mil, o Governo do Estado fomenta a participação dos times de Mato Grosso do Sul em competições nacionais, como a Super Liga.


R$ 1 milhão de recursos do Estado serão repassados aos clubes de futebol de Costa Rica e de Dourados, que vão representar Mato Grosso do Sul na série D da Copa do Brasil.


Contemplando todas as modalidades esportivas, editais de fomento de R$ 3 milhões foram lançados com foco no alto rendimento dos atletas. “Estudos científicos divulgados pela ONU mostraram que para cada R$ 1 investido no esporte economizamos R$ 3 em saúde. Essa vontade do Governo de Mato Grosso do Sul de investir no esporte muito nos agrada, ouvindo o clamor das nossas federações, clubes e associações. Essa política pública esportiva preserva grandes talentos em Mato Grosso do Sul”, disse o presidente da Federação de Judô do Estado, José Ovídio.


Teve a oferta de vagas ampliada em mais de 45%. O número de benefícios pagos saltou de 270 para 394. Dividido em 11 categorias, o programa de incentivo aos esportistas paga até R$ 1.500 mensais, por um ano. Atualmente, o Governo investe R$ 2,7 milhões anuais no programa. Com a ampliação, esse montante será de R$ 3,8 milhões.

1 visualização0 comentário