• Nativa FM

Morre o locutor de rodeio Asa Branca aos 57 anos


Asa Branca, famoso locutor de rodeios, morreu nesta terça-feira (4), no Instituto do Câncer, na Zona Oeste de São Paulo em decorrência de um câncer. Ele lutava contra a doença desde 2017. A mulher dele, Sandra Santos, informou que não sabe onde será feito o velório, mas que o corpo será sepultado em Turiuba, no interior de São Paulo, cidade natal do locutor.


O locutor passou por várias internações recentes, sendo a última no domingo (2), quando a família alugou uma ambulância para transportá-lo do interior de SP para a capital paulista.


No domingo, a esposa de Asa Branca já havia sido informada pelo médico de que o quadro de saúde dele era irreversível.


Waldemar Ruy dos Santos, o Asa Branca, tem 57 anos, e foi diagnosticado com câncer na boca em 2017. Ele também é portador do vírus HIV, doença descoberta em 2007.


Segundo a família, Asa Branca seria homenageado neste fim de semana com a medalha da Ordem dos Parlamentares do Estado de São Paulo, mas, por conta do agravamento da doença, ele não pode participar.


Um dos locutores de rodeios mais famosos do Brasil, Waldemar Ruy dos Santos, o Asa Branca, viveu o auge da carreira nos anos 1990, época em que cachês chegavam a R$ 1 milhão por mês.


O que fez Asa Branca chegar ao topo, conforme reportagem da Folha de São Paulo, foi o jeito irreverente de narrar. Diferente do que acontecia na época, Asa Branca descia dos camarotes para narrar, até se colocava em risco nas arenas e isso fazia com que o público fosse a loucura.


Os cachês milionários não foram suficientes para garantir uma vida estável financeiramente para Asa Branca. O locutor, que também era soropositivo, gastou toda a fortuna ao longo dos anos com aluguel de helicópteros, fretamento de aviões, droga, prostituas e muito luxo.


Os excessos não impactaram só no bolso, Asa Branca viveu problemas sérios de saúde em consequência da vida desregrada. Ele contraiu Aids em 1999 e a partir desse ano viveu problemas frequentes na saúde. Doença do pombo também foi descoberta em 2013 e há dois anos o câncer na boca debilitou muito o locutor. Asa Branca passou por cirurgias nos últimos anos e também teve de enfrentar meningite e hidrocefalia.


Na semana passada, após ter mais complicações no quadro de saúde, o locutor foi desenganado pelos médicos e nos últimos dias teve visitas liberadas em hospital de São Paulo.

34 visualizações0 comentário