MS adota padrão Mercosul de placas a partir de 3 de fevereiro


As placas com padrão visual do Mercosul começam a ser emitidas em Mato Grosso do Sul no dia 3 de fevereiro. O problema é que o peso da mudança no bolso dos proprietários de veículos ainda é um mistério, já que ninguém sabe quanto as novas identificações irão custar.


O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) vai parar de executar o serviço. O bastão será passado às seis empresas estampadoras que foram credenciadas junto ao poder público. Elas que definirão os preços e as formas de pagamento. Os valores atuais são: R$ 220,00 para carros e R$ 121,00 para motos.


Quatro terceirizadas ficam em Campo Grande e duas no interior, em Dourados e Três Lagoas. O processo de emplacamento será aberto nas unidades do órgão. Com a papelada em mãos, o cidadão procura uma dessas companhias para que a identificação seja fixada no veículo. Os atendentes acessam o sistema, consultam o número e fabricam a chapa.


Para quem mora nas cidades onde não existe sede das estampadoras, o proprietário de veículo deverá entrar em contato com elas por telefone. A companhia enviará o produto pelo correio até a sede local do Detran, que apenas fixará no automóvel.


O presidente do Departamento de Trânsito, Luiz Carlos da Rocha Lima, acredita que a regulação dos preços pela lógica do mercado (concorrência, oferta e demanda) irá deixar o serviço mais barato, a exemplo do que aconteceu em estados que já estão emitindo as placas.


A data para início do novo padrão visual bate com o prazo final dado pelo Governo Federal para que a mudança seja implementada.


Lima justificou a demora na adesão de Mato Grosso do Sul pelo fato de que a arte das novas placas passou por uma série de mudanças nos últimos meses. Como exemplo ele cita o brasão dos municípios de emplacamento, que foi tirado do modelo final.


Outra novidade é que não haverá mais lacre. As identificações terão um QR Code com as informações do veículo, que poderão ser consultadas pelas forças de segurança pública durante fiscalizações. Essa tecnologia vai impedir a falsificação, já que será mais fácil identificar adulterações.


As placas antigas só vão ser emitidas até o dia 24 de janeiro. Entre os dias 27 e 30, nenhum veículo receberá a identificação porque o novo sistema vai começar a rodar e passar por testes. Nesse período, quem estiver com carro zero quilômetro poderá apresentar nota fiscal de compra caso seja parado em uma blitz, desde que esteja rodando dentro do Estado. No dia 3 de fevereiro o novo esquema entra em vigor.

4 visualizações

© 2016 desenvolvido por Indoorbrasil.

Avenida Getúlio Vargas, 757 - Centro,São Gabriel do Oeste / MS