• Nativa FM

Onda de calor no Estado será interrompida por frente fria


O forte calor que Mato Grosso do Sul deve registrar a partir de hoje, em razão de uma massa de ar tropical, que elevará as temperaturas para a casa dos 40°C, será amenizado por uma massa de ar frio que deve chegar no Estado na segunda-feira, informou o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).


A massa de ar quente e relativamente seca deve ficar estacionada no Estado de quinta-feira até segunda, provocando intenso calor, principalmente nos municípios de Sidrolândia, Maracaju, Dourados, Ivinhema, Jardim, Bonito, Guia Lopes, Ponta Porã e Amambai, que podem registrar até 41°C entre os dias 15 e 17, informa o meteorologista do Inmet, Mamedes Luiz Melo.

No entanto, a partir de segunda-feira, os efeitos da massa de ar tropical são interrompidos por uma frente fria, que não causará frio no Estado, mas regularizará a temperatura entre 25°C e 28°C, informou Melo.

O fenômeno que poupará MS de fortes temperaturas por vários dias durante a onda de calor ocorre quando uma massa de ar frio encontra e empurra uma massa de ar quente, ocasionando nevoeiro, chuva e queda de temperatura”, explicou o meteorologista.

Segundo a especialista do serviço de monitoramento Climatempo Josélia Pegorim, não há previsão de recordes de temperatura no Estado por conta da onda de calor.

Essa onda de calor vai chegar em Mato Grosso do Sul não com tanta força, se comparada a outros estados. Ela vai elevar as temperaturas dos próximos dias, mas não há uma expectativa de que tenhamos recordes históricos, não”, pontuou.

A umidade do ar deve permanecer entre 30% e 95%. A umidade do ar considerada ideal é de 60% ou mais, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).


Ontem, o meteorologista Natálio Abrahão informou os níveis das chuvas em três municípios de MS: Três Lagoas, 18,6 mm; Ponta Porã, 12,4 mm; e Ribas do Rio Pardo, 11,5 mm.

A previsão de hoje para Mato Grosso do Sul aponta que o tempo deve seguir abafado em praticamente todas as regiões, com as temperaturas podendo registrar mínimas entre 20°C e 24°C e máximas entre 25°C e 37°C.


Áreas de instabilidades devem se formar a partir da tarde e provocar pancadas de chuva, com tempestades isoladas, nas regiões centro-norte e nordeste, conforme aponta o Inmet.


Em Campo Grande, há probabilidade de pancadas de chuva e trovoadas isoladas no início da tarde de hoje, e a temperatura mínima deve ficar em 23°C, e a máxima, em 30°C.


Para amanhã é previsto tempo firme, com muitas nuvens, mínima de 23°C e máxima de 33°C. Já sábado será de muitas nuvens, com possibilidade de chuva isolada, e mínima de 23°C e máxima de 36°C.


Por fim, no domingo, a temperatura sobe mais um pouco, e a máxima deve ser de 37°C. O dia será de muitas nuvens, sem chance de chuva.


Em função da forte seca e da estiagem, o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), decretou situação de emergência nos 79 municípios do Estado por um prazo de 180 dias.


O documento foi publicado no dia 4 no Diário Oficial do Estado. A situação de emergência autoriza a administração direta e as entidades (indiretas) do Poder Executivo a destinarem recursos humanos, financeiros e materiais, como veículos e equipamentos para auxílios em abastecimento de água para consumo humano e dos animais.


Além da falta de água, a estiagem prolongada propicia o aumento dos focos de incêndio no Estado.


Desde o dia 1°, o Parque Municipal de Naviraí está queimando: o fogo começou a ser controlado após nove dias de atuação do Corpo de Bombeiros, que já está no local há 12 dias. O local tem 16 mil hectares e é a maior reserva ambiental municipal do País.



Correio do Estado.

1 visualização0 comentário