• Nativa FM

PRF prende responsáveis por acidente fatal com ônibus que saiu de MS


Foram presos em flagrante dois jovens que conduziam um Ford Fiesta que teria provocado o acidente na noite do domingo (29) entre uma carreta e um ônibus da Gontijo que saiu de MS.


O acidente ocorreu na BR-365, em Patos de Minas e tanto ônibus como carreta pegaram fogo. Três óbitos foram registrados no local do acidente, além de uma vitima que não teria resistido aos ferimentos ao dar entrada no hospital. As identidades ainda estão sendo apuradas.


Os causadores do acidente foram presos pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) ao passarem pelo posto rodoviário em veículo com a frente danificada. Eles poderão responder por homicídio culposo, embriaguez ao volante e por omissão de socorro, já que fugiram do local do acidente.


Segundo a PRF, os dois jovens causaram o acidente após trafegarem na estrada vicinal que dá acesso a Lanhosos e entraram na BR-365 sem observar a via. Eles colidiram contra o ônibus, que foi parar a contramão, batendo de frente com a carreta que seguia em sentido contrário.


O condutor foi identificado pela PRF como Bruno Amaral Carneiro, que após a batida ainda teria passado a direção para Bruno Xavier Coelho. Ambos apresentavam sinais de terem ingerido bebida alcoólica, porém, Bruno Amaral tinha teor de 0.78 miligramas.


Amaral foi preso por embriaguez ao volante, omissão de socorro e Afastar-se o condutor do veículo do local do acidente, para fugir à responsabilidade penal ou civil que lhe possa ser atribuída. Já Xavier foi enquadrado por homicídio culposo na direção de veículo automotor e omissão de socorro.



O acidente ocorreu na BR-365, em Patos de Minas e tanto ônibus como carreta pegaram fogo

O ônibus da Gontijo partiu de Campo Grande (MS) na noite do sábado (27) com destino à várias cidades do nordeste e levava 28 passageiros, além do motorista. Um casal de idosos que estava nas primeiras fileiras seriam duas das vítimas fatais, além do motorista da carreta, que ficou preso às ferragens.

24 visualizações0 comentário