• Nativa FM

Setor de serviços lidera contratações em MS: veja quais mais geraram empregos em 2021


O setor de serviços ajudou Mato Grosso do Sul a fechar com saldo positivo na geração de empregos em 2021. Ele foi responsável por 39,4% dos 36.287 empregos gerados no Estado neste ano, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgado na segunda-feira (31).



Conforme a pesquisa, o setor fechou 2021 com saldo de 14.299 empregos gerados. Serviços engloba atividades administrativas, financeiras, imobiliárias, de informação e comunicações. O subsetor que mais gerou oportunidades no ano passado foi da área adminstrativa e serviços complementares, com a criação de 3.367 vagas.


No ranking de saldos por atividades econômicas, levantado pelo Jornal Midiamax, o comércio aparece em segundo lugar com saldo de 11.112. Em seguida, está o setor de construção, com saldo de 3.713, depois a agropecuária com 3.632 e, por fim, a indústria, com 3.531 de saldo positivo.


Confira o número de contratações e demissões por setor em MS:









Campo Grande

A Capital de MS foi a que mais gerou oportunidades em 2021. O município teve 115.464 contratações e 102.095 demissões, o que criou o saldo de 13.369. O setor de serviços é responsável por 52,8% dos postos de trabalho criado no ano passado na cidade, com saldo de 7.063. Foram 60.542 admissões e 53.479 demissões no período.


Aliás, Campo Grande foi a que mais gerou oportunidades em 2021, em todo o Estado. O comércio também figura em segundo lugar, com saldo de 4.168 empregos, seguido pela construção - 1.463 criações de vagas. Já a indústria e agropecuária não tiveram saldos tão significativos (599 e 56, respectivamente).


Confira o ranking das cidades que fecharam com os melhores saldos de MS:











Dezembro

Apesar de o ano ter sido muito bom, o mês de dezembro fechou com saldo negativo, o que não tinha acontecido ainda em 2021. O saldos positivos nos meses ajudou o Estado a não ficar 'no vermelho'. Porém, o setor de serviço foi o que mais demitiu no último mês do ano, com saldo negativo de -2.268 empregos gerados, seguido por indústria com -897, construção com -573, agropecuária, com -317 e comércio registrando -287.


Brasil

Já o Brasil criou 2,73 milhões de vagas com carteira assinada em 2021. O número é a diferença entre 20.699.802 admissões e de 17.969.205 desligamentos registrados durante todo o ano.


Com informações do Midiamax.

1 visualização0 comentário